Ir para conteúdo


Conteúdo mais curtido


#708352 Tópico dos 'Manco turbo'

Postado por Rafael Machado em 28 março 2017 - 14:04

Bom, eu venho pensando nisso há algum tempo, e é 100% certo que eu vou fazer, assim que captar a verba necessária.

Antes de explicar o que tenho em mente, acho útil um disclaimer básico:

 

  1. Eu não estou preocupado com a viabilidade econômica do projeto. Não me interessa se é mais fácil vender meu carro e comprar um WRX. O Dumogi disse exatamente o que eu penso: Quem faz é por gosto, prazer, satisfação. Não se pôe preço nisso e nem se analisa essas coisas de um ponto de vista racional
  2. Racionalmente falando, turbinar um manco ao invés de comprar um WRX é tão "burro" quanto gastar 30 mil em um WRX ao invés de comprar um STI. Não vejo nenhum dos dois como burrice, e seria legal que mais pessoas pensassem assim.
  3. Eu nunca pensei em ter meu carro como "ponte" para depois comprar um WRX. Meu plano com ele (e minha garagem tá aí pra ilustar) sempre foi melhorar o carro, com toda a satisfação que eu estou tendo no processo.
  4. O "dogma" de que em manco não se mexe é uma das coisas mais chatas do CS. Ninguém questiona um projeto turbo ou um swap em um GC, pelo contrário. Todo mundo se entusiasma e apóia, independente das dificuldades e complecações que SEMPRE acontecem e fazem parte.
  5. É possível fazer o projeto e o Zé Maria tá aí pra provar, centenas de milhares de kms depois.
  6. Não tem verdade absoluta. Cada um vai fazer o projeto que entende que lhe atende melhor. Da minha parte, quanto mais projetos diferentes, melhor.

 

Dito isso tudo, vamos lá. Em setembro do ano passado passei meu carro no dinamômetro junto com um outro manco AT stock pra servir de controle, e desta forma observei que ganhei 12cv com escapamento, filtro inbox e polia do virabrequim da Perrin (o ganho dessa última é questionável embora o Bruno do Absoluto tenha falado que faz parte dele sim).

 

Infelizmente o Abbsoluto nunca me mandou os PDFs das passadas embora eu tenha pedido muitas vezes até pararem de me responder, mas lembro os numeros de cabeça e eles são:

Shark manco AT stock: 118cv de roda (medição do rolo) e 155cv de motor (calculado a partir de formula considerando AT e AWD)

Meu carro: 125cv de roda e 167cv de motor

 

O resultado me animou a continuar na preparação como aspirado, e eu pretendia trocar coletor de admissão, instalar CAI, fazer isolamento térmico de todo o intake, trocar bicos de injeção e acertar tudo com o Unichip ou algum outro piggyback. Fueltech também é considerada.

 

Em paralelo comecei a estudar um pouco turbo, especialmente os downsize de fábrica tipo TSI. Particularmente, não gosto do turbo lag, e prefiro uma aceleração linear fazendo a turbina encher cedo. Me interesso mais por torque em baixa rotação do que potencia cavalar em altas rotações. Durabilidade também é muito importante. Cheguei a uma "receita", totalmente amadora e baseada em tudo o que estudei, e que não foi levada pra um preparador ainda. Mas que é possível. Comparando os custos dos dois orçamentos de peças que fiz (para a preparação aspirada e a preparação turbo) concluí que o turbo é mais interessante.

 

O básico é:

 

Turbina pequena (Referencia: Master Power R4449, que enche de 1500RPM a 3500RPM)

Wastegate (especificações a ser definidas) que seja capaz de impedir que o motor fique amarrado em altas rotações / sobrecarregue a turbina

Bicos de injeção com maior vazão (a definir, mas dimensionado pra 20/30% mais vazão que o original)

Intercooler frontal nacional (por questões de preço e facilidade de instalação, sem necessidade de scoop)

Piggyback ou Fueltech

 

E obviamente, todos os itens acessórios como CAI, dutos, isolamento térmico e etc. O objetivo com isso é ter dois mapas

 

Um, para daily, com cerca de 28kg de torque em 2500RPM e 190cv em 6200RPM. Será usado em 99% do tempo.

O outro, para track day, com cerca de 28kg a 3500RPM e 220cv a 6200RPM. Será usado poucas vezes.

 

Nada aí está escrito em pedra porque eu não tenho conhecimento suficiente para decidir. Mas estes números são possíveis, assim como a idéia básica. Eu entendo que é bem diferente do que uma pessoa costuma procurar hoje em dia num carro turbo. A maioria dos projetos que a gente vê, independente de marca, é com turbinas maiores, lag, patada nas costas a partir de 3500RPM e potencia acima de 250cv. Mas eu estou priorizando o uso no daily, buscando melhor eficiencia volumétrica, energética, e muito provavelmente uma melhora de consumo. Rodar com mais força em rotações mais baixas também vai ser bom para a durabilidade, e manter os números mais baixos do que seria possível (daria pra ter 32kg de torque e 250cv ou mais) também tem a intenção de fazer o projeto durar, sem dores de cabeça.

 

Fiz um orçamento com todas as peças que são necessárias, com alguns custos estimados (chutados pra cima) nos casos das peças que não consegui determinar especificamente marca e modelo. Peguei informações com outras pessoas sobre preços de mão de obra e algumas peças feitas sob medida, e cheguei a um numero: Aproximadamente R$ 10.000,00. Este valor provavelmente vai ser maior, e como eu disse no meu "disclaimer" isso não me importa. Quando eu realizar o projeto é porque consegui a grana necessária e tive a certeza que encontrei o preparador certo pra fazer, com as adaptações no meu plano que forem necessárias. O objetivo final é satisfação.


  • fabiano, Jmariarod, Muh e 10 outros curtiram isso


#703502 Review WRX 2016

Postado por Marcel Triska em 11 novembro 2016 - 05:46

A convite da Uchi Subaru, concessionária de Curitiba, há uns meses atrás passei um final de semana com o novo WRX 2016 e fui solicitado por eles, para que fizesse um review e contasse um pouquinho mais sobre o novo modelo para os antigos subaristas e para os futuros subaristas.

7f2b9d59b45647dda24dfde5a00e6c4d.jpg

Eu que tenho um GD, logo percebi a diferença do tamanho do carro, um pouco mais largo e um tanto mais comprido, porém ainda é um carro extremamente fácil de manobrar e seu visual está muito agradável, remetendo muito aos bons GCs.

bc0a4f0f0867ce722a63ed453c70bacb.jpg

Apesar da simplicidade dos equipamentos (vulgo mimos), o acabamento desse modelo volta a ser de grande qualidade, mantendo o padrão dos WRX, simples e funcional.

4da2b8ec944f944ea202295a517bbec5.jpg

324f777e422d8e6f7c6390c3cf6acd27.jpg

18a4d99c1c20e905b067b50508755e54.jpg

A multimídia é simples, não possui navegador integrado, aceita USB e possui câmera de ré de fábrica, o que proporciona um visual mais limpo na traseira do veículo.

56302c27f614d176b6c785c1236eef3a.jpg

O painel, desde o modelo anterior, já na versão WRX apresenta predominância na cor vermelha, que remete à esportividade e agressividade. Ainda mantém a simplicidade, apresentando apenas informações realmente relevantes ao condutor.

90304e14e664a0fdbb127efcabe0ace0.jpg

05ebdbac8e794ca4b9aba64fe47e011f.jpg

Uma das novidades está no pod central, que apresenta informações sobre consumo atual, consumo médio, manômetro de turbo e informações sobre tração nas rodas, evidenciando a qualidade do SAWD. Numa segunda porção do pod central, ficam as informações do sistema de ar condicionado.

e63f619b9f058961999b0c2e14737b5a.jpg

Desde o modelo anterior, os bancos vêm perdendo sua esportividade no modelo WRX, e agora eles assumiram efetivamente um formato de bancos "ordinários". São em couro, possuem bom apoio lateral, mas estão mais voltados para o conforto.

6741f4ff676c8a2ea1797b1f3d6fc250.jpg

Os faróis contam com projetores de xenon, e estão com um visual particularmente agressivo, que em conjunto com o scoop no capô, definem o visual do esportivo.

3503b7fd908e5a224b515d2d7a37fde9.jpg

Agora falando da parte que interessa. Ao iniciar a condução, para descer do meio-fio já pude perceber a diferença na rigidez do chassi, talvez um dos pontos mais altos deste modelo em comparação ao anterior, uma das rodas chegou a sair do chão, como se o carro tivesse um jogo de sway bars bem rígido. Mas, ao começar a passear pelas ruas de Curitiba, logo pude perceber que essa rigidez não é passada para a coluna do condutor ao trafegar por ruas mais acidentadas.

A performance em geral está muito satisfatória, o motor FA20 conta com injeção direta, e em conjunto com o câmbio CVT que emula 8 marchas, torna o carro bem ágil para o transito e quase não se sente a transição para o spool do turbo. Toda essa dinâmica torna o carro bastante econômico se a condução for social. Consegui obter uma média de 12km/l nesse modo de condução. Já em modo mais agressivo, utilizando os recursos do Sport #, onde ele sempre se mantém com RPM mais alta, ajudando no spool mais rápido, obtive média de 4km/l. Gostei, é um carro bastante elástico.

No geral das minhas impressões, é um carro que eu adoraria ter, mas não substituiria pelo meu WRX 2005, o apelo esportivo é diferente. A diferença do WRX 2016 para o STi 2016 é ainda maior do que nos modelos anteriores, o que, pela diferença de valor, se você pensava em pegar um WRX para fazer alterações de performance, repense e pegue logo um STi, sai mais em conta.

O WRX hoje é um carro para competir com BMW e Audi, seria um conceito que eu chamaria de "executivo radical". Vejo um cara de terno dentro do carro, indo trabalhar com mais emoção.

É o carro que eu teria pra não mexer em nada, apesar de achar os freios visualmente medíocres, seu funcionamento é muito equilibrado, freia firme e sem sufoco.

Gostei do visual sóbrio, sem asa, apenas com o lip na tampa do porta-malas. O espaço interno é muito bem distribuído, o porta-malas por se tratar de um sedan já é grande, mas ao abrir, percebe-se que existe muito mais do que se pode imaginar.

d585d64279ef6bb45402fdb53c54036a.jpg

665956578c7cdd8e18ece134c2e08622.jpg

Ao abrir o capô, já não vemos mais aquele belo coletor de admissão exibindo a beleza do boxer, mas sim uma capa bastante honesta, agregando ao modelo "executivo" do carro.

118d00968dd1ebae0f5f68cf50cd88c0.jpg

E por fim, no ato da devolução, tive oportunidade de ver na oficina essa beleza sendo preparada para ser entregue a um feliz novo proprietário.

c4311e7bd18e354bf9b3b05b44a0e539.jpg

Espero que tenham gostado das informações, não me preocupei com dados técnicos, apenas em relatar as impressões ao ver e conduzir.

Grande abraço a todos, e espero ter ajudado na decisão de quem estiver pensando em comprar uma belezinha dessas.
  • A.KuS, edsonmassao, Muh e 9 outros curtiram isso


#713680 Encontro Nacional Clube Subaru 2017

Postado por kaled em 08 outubro 2017 - 15:06

Fui em todos até agora, desde o primeiro no prainha em 2011, em Curitiba 2012, e no Box 54 2015 e 2016, pretendo comparecer novamente nesta edição 2017, junto com a carreata saindo de Curitiba que estamos organizando.

 

lembrando que no primeiro ano do evento no Box 54, foi somente eu e o Sato aqui do fórum do pessoal de Curitiba, e o Fat que encontramos lá já, ano passado já fizemos uma carreata bacana com 4 ou 5 subarus + eu (sem subaru ano passado infelizmente, fui de F 150 pra levar peças pra galera :laugh: ), já para este ano estamos com um grupo no whats para a galera que vai subir de Curitiba e região, o que promete pelo menos 10 carros saindo daqui de CWB para o ENCS  :clap_:  :clap_:  :clap_:


  • A.KuS, Iwand, edsonmassao e 7 outros curtiram isso


#695528 Minha guerra contra a CAOA foi vencida

Postado por andrelicks em 07 maio 2016 - 13:37

Boa Tarde Pessoal!

 

Venci a guerra, meu carro que ficou 6 meses parado foi trocado, o Impreza novo tá aqui na garagem.

Thumbnail(s) anexado(s)

  • 13164355_753536588115658_825687894675063832_n.jpg

  • Paulão, A.KuS, edsonmassao e 7 outros curtiram isso


#699528 Encontro Nacional Clube Subaru 2016 - Informações

Postado por Rafael Machado em 10 agosto 2016 - 15:39

encs2016.jpg

  

Quando e onde:

Dia 16/10/2016, das 10h às 16h
Local: Box 54 (http://www.box54.com.br/)
Endereço: Estrada Gregório Spina 341 - Distrito Industrial. Araçariguama - SP
Referência: KM 54 da Rodovia Castello Branco

 

Venda de camisetas e placas decorativas

Informações neste link: http://www.clubesuba...showtopic=56350

 

Como vai ser:

 


O evento vai acontecer dentro do espaço da Box 54, localizado dentro de um condomínio industrial. Vamos usar quase todo o condomínio, dividido em 5 espaços:

 

 

Exposição de veículos Subaru

 

 

- Pátio (se trata do local onde a maioria dos carros ficaram na edição 2015, porém com menos carros ocupando o espaço nesta edição)

 

- Rua 1 (se trata da rua lateral ao pátio, pavimentada)

 

- Rua 2 (se trata da rua principal do condominio, usada na edição 2015)

 

- Galpão coberto (galpão fechado com acesso pela Rua 2)

 

- Excesso (Espaço próximo à entrada do evento para uso de carros que cheguem depois da lotação dos outros espaços ser atingida)

 

 

Stands de expositores

 

 

Da mesma forma que na edição 2015, em um dos galpões teremos espaço para os comerciantes/prestadores de serviço que serão expositores no evento.

 

 

Também haverá stands para os comerciantes/prestadores de serviço localizados na área externa, espalhados junto com os carros expostos nos espaços descritos acima.

 

 

A CAOA decidiu não participar neste ano. Desta forma, não teremos apoio nem presença oficial da Subaru.

 


Alimentação

T̶e̶n̶t̶a̶n̶d̶o̶ ̶n̶o̶s̶ ̶l̶i̶v̶r̶a̶r̶ ̶d̶o̶ ̶t̶r̶a̶u̶m̶a̶ ̶c̶o̶m̶ ̶c̶o̶m̶i̶d̶a̶ ̶e̶m̶ ̶e̶v̶e̶n̶t̶o̶s̶ ̶d̶o̶ ̶C̶S De acordo com sugestões que recebemos, vamos aumentar bastante as opções de alimentação nesta edição. Teremos três áreas separadas (com o intuito de evitar acumulo de pessoas, com opções variadas (De food trucks a pastel e espetinho, opções light, doces e salgados).

 

 

Espaços para descanso

 

 

Uma outra sugestão que surgiu na edição anterior. Separamos espaços ao longo do evento, onde estarão mesas e cadeiras para que o pessoal se acomode. Também há espaço para se sentar nos locais de alimentação e no galpão onde estarão os stands cobertos.

 

 

É permitido levar cadeiras de praia, caso queira ficar próximo ao seu carro.

 

 

Layout do evento

 

 

ENCS2016_Layout_ESPA%C3%87OS.jpg

 

ENCS2016_Layout.jpg

  

Teremos espaço para:

- Aproximadamente 320 veículos Subaru

- Aproximadamente 140 veículos visitantes

 

Quem pode ir:

 

Qualquer pessoa. A exposição é apenas para veículos Subaru, e veículos de outras marcas usarão o estacionamento que consta no layout. A entrada é aberta ao público e os participantes podem convidar quantas pessoas quiserem.

 

Quanto vai custar:

A falta de apoio da Subaru nos impede de fazer o evento com entrada gratuita, como em 2015 Haverá três tipos de entrada paga, a saber:

 

 

 

Estacionamento no Patio -  Trata-se de um pacote que inclui camiseta, placa decorativa para cobrir a placa do carro e estacionamento no Patio da Box 54. Limitada a 80 vagas.

 

Preço: R$ 80,00 (inclui a entrada do carro, seu motorista, uma camiseta, um par de placas decorativas e acesso a estacionamento no Patio).

 

*Exclusivo para membros do Clube Subaru. Instruções de inscrição em breve.

 

 

 

Estacionamento comum – Estacionamento em qualquer outra parte do evento (de acordo com o layout).

 

Preço: R$ 20,00 (inclui a entrada do carro e seu motorista).

 

*Aberto para membros e não-membros do Clube Subaru. Não é necessária inscrição.

 

 

 

Entrada de acompanhantes e visitantes – Acompanhantes dos participantes que tenham escolhido uma das duas formas acima pagam entrada individual

 

Preço: R$ 20,00 (inclui acesso a todo o evento, incluindo o museu de carros clássicos da Box 54).

 

*Aberto ao público em geral.

 

 

 

Camiseta e placa decorativa

Serão produzidas camisetas do evento e placas decorativas com o nick do membro do Clube Subaru. Os valores ainda estão sendo decididos e esta seção será atualizada em breve neste tópico.

 

 

 

A aquisição é opcional, e quem adquirir estacionamento no Patio terá a direito a uma camiseta (tamanho a ser escolhido pelo participante) e um par de placas.

Apoios confirmados:

_________________________________________________________________________________________
 

TPS Automotive (Oficina especializada em importados)

escrita_letra_certa_2.jpg

http://www.oficinatps.com.br/

Rua Serra de Bragança, 1638A - Tatuapé

(11) 2589-6764
(11) 2589-6765
 
Participará com stand 3x3
 
Brindes que oferecerá aos participantes:
 
- Alinhamento de faróis - Gratuito, por ordem de chegada
- Passagem de scanner OBD - Gratuito, por ordem de chegada
 
_________________________________________________________________________________________
 
Mcustoms (Loja de pelas e oficina de preparação - Street e OffRoad)
logo-mcustom.png
 
Rua José de Almeida, 1428 São Paulo
(11) 2209-3396
 
Participará com stand de 3x3

_________________________________________________________________________________________


  • edsonmassao, deividfoggi, marcos.ferraz e 6 outros curtiram isso


#677840 Refil limpadores de Parabrisa Shark: peça da Toyota, mais barato

Postado por rasfonseca em 12 agosto 2015 - 14:12

Olá Pessoal!

Sendo breve, pesquisei no fórum sobre o refil do limpador original do Impreza, e em todos os tópicos que pesquisei só vi informações a respeito de substituir as originais por modelos paralelos como as Bosch Aerofit, Aerotwin etc.

 

A dica: Para quem deseja manter as hastes originais da Subaru e trocar apenas o refil, sem ter que pagar o valor caro cobrado pela Caoa (Mais de R$100,00), fica este tópico como sugestão. Lembrando que a dica vale não só para quem não tem concessionária da Subaru para comprar a peça em sua cidade (como eu) a pronta entrega, mas também quem mora onde tem a concessionária mas pode pagar um preço mais barato pela mesma peça em outra montadora.

 

O refil do limpador usa na dianteira 24" (lado motorista) e 16" (Lado carona). Ambos são fabricados pela Mitsuba, marca que fornece as whiper blades originais para diversas outras montadoras, principalmente as japonesas.

 

Na Toyota o Corolla da geraçao anterior (g10) utiliza as mesmas Hastes do Impreza, exceto pelo fato que a do lado do Motorista é 50mm maior. A do lado do carona é exatamente a mesma.

 

Note na foto abaixo os limpadores do Corolla:

 

p1G2dE6l.jpg

 

Agora observe a semelhança com os limpadores do Shark, tratando-se da mesma peça fabricada pela Mitsuba:

JlAbaEbl.jpg

 

Confirmado a semelhança, fui até uma concessionária da Toyota, retirei um dos limpadores dianteiros do meu Shark e solicitei no balcão de peças o refil. Para minha "surpresa" o refil do lado direito do Corolla (08 - 13) é exatamente o refil do lado direito do Shark, conforme vocês podem ver abaixo:

jOdS7Pkl.jpg

Em cima o refil novo original Toyota para o Corolla. Em baixo minha haste do lado do carona.

 

Note como são exatamente as mesmas peças:

0lzKRXtl.jpg

Nesta foto o refil novo já está montado na Haste, e o refil ressecado antigo do meu Shark já fora para comparação.

 

OBS: Ao remover o refil lembre-se que deverá reutilizar as 2 hastes metálicas que são encaixadas dentro da borracha.

 

E a melhor parte, paguei apenas R$20,95 pelo refil do lado do carona:

9MtsdYQl.jpg

 

Código da peça para quem deseja comprar na concessionária Toyota mais próxima:

YJt1XQIl.jpg

 

wOQBtxVl.jpg

 

Solicitei também o do lado do motorista, mas quando fui até o carro para confirmar, percebi que o lado do motorista no Shark usa um refil de 600mm frente aos 650mm do Corolla. Entretanto, acredito que vou comprar o lado esquerdo e cortar o excesso, pois a haste metálica que vai dentro do refil encaixa perfeitamente, assim como os pontos de fixação, ficando apenas o final do refil sem o acabamento do final.

 

Assim que comprar o lado do motorista com o corte do excesso eu posto aqui para vocês verem como fica. Também creio que vou comprar a do limpador traseiro.

 

UPDATE 20 de Agosto 2015

Pessoal,

Dando continuidade a este guia definitivo (se é que podemos chamar assim kkkkkkk). Identifiquei que a Mitsubish Outlander (2014) também utiliza os mesmos wiper blades da Mitsuba:

xVwzyUbl.jpg

 

E para surpresa, ela usa 24" para o lado do motorista (Mesma medida do Shark). Agora basta verificar se na concessionária eles vendem o refil do limpador assim como nas demais montadoras.

 

Update 29 de Agosto 2015

Pessoal comprei no último fim de semana o refil do limpador traseiro e o refil do lado esquerdo (motorista) na concessionária Toyota. Tentei comprar na Mitsubish mas o vendedor me informou que só vendiam a haste completa, e saia bastante caro.

 

Comprei os refis, cheguei em casa, cortei a sobra das borrachas e ficaram perfeitos. Gastei menos que o valor de apenas 1 refil na CAOA pra comprar todos os 3. Ficaram perfeitos e originais.

 

Os 2 dianteiros são do Corolla da geração anterior como dito antes (somente o do lado do motorista precisa cortar o excesso, o do carona é exatamente o mesmo como mostrado no início do post), e o traseiro veio da SW4. Segundo o vendedor do balcão de peças o refil traseiro do shark é igual ao traseiro da SW4, com o fato apenas que o da SW4 vem maior, sem problemas é só cortar e fica perfeito. 

 

OBS: Só não entendi pois na nota fiscal o da SW4 veio como dianteiro, e não traseiro. Mas de toda forma, vou postar aqui a nota fiscal para que vocês comprem pelo código da peça, mas chequem antes, é bom levar o seu refil na mão.

 

Seguem fotos abaixo:

1AAx4JOl.jpg

No total gastei R$94,00 e troquei todos os 3 refis mantendo as hastes originais, sem contar que estes refis são de excelente qualidade, duram muito tempo (anos).

 

qFgJ2JGl.jpg

Haste traseira do shark já com o refil da SW4 instalado, em baixo o refil original removido. O mesmo vem com o tamanho superior ao do shark, basta cortar com a ajuda de um estilete do mesmo tamanho do original. E sim, ele mesmo original não é do tamanho completo do espaço, sobram uns milímetros ali.

 

LHCh08el.jpg

Haste dianteira lado do motorista. Em cima a haste com o refil original ainda, em baixo o refil do Corolla. Basta cortar no tamanho do refil original, por a haste metálica dentro do refil e reinstalar. 

OBS: Note que no refil há um lado onde a haste metálica se trava dentro do refil. As duas pontas do refil não são iguais, o lado em que a haste metálica se trava dentro do refil também possui uma cavidade onde a haste plastica se trava.

 

Vou deixar uma pequena lista aqui que podemos ir atualizando com carros que possuem a mesma haste da Mitsuba:

  • Toyota Corolla - Dianteiro
  • Mitsubish Outlander 2014 - Dianteiro - Disseram que não vendem só o refil
  • Hyundai HB20S (Algumas versões) - Dianteiro
  • Toyota SW4 - Traseiro

  • A.KuS, LAPS, GüeroSinFe e 6 outros curtiram isso


#708183 Tópico dos 'Manco turbo'

Postado por fabiano em 22 março 2017 - 21:51

Galera
Esse tópico é pra quem curte o seu manco e quer turbiná-lo.
É um caminho difícil, precisa muita coisa pra ficar bom, e normalmente custa caro.
Numa análise fria não vale a pena fazer, o sensato seria trocar o 2.0R num WRX, tanto que temos poucos casos conhecidos de 
sucesso com essa experiência feita no motor 2.0R, devidamente documentados.
Mas esse é o objetivo disso aqui, reunirmos quem fez e/ou se interessa pelo assunto e discutir idéias sobre como fazer, de um modo que fique bom, igual ou melhor que o original, por que não? E com o menor custo possível.
 
O Zé Maria (user JMariarod) tem o tópico do seu carro ex-manco aqui: http://www.clubesuba...showtopic=31255
E lá podemos ver uma parte do que foi feito no projeto.
 
Tem muitos detalhes que precisam ser pensados, então aqui será o lugar para trocar idéias sobre o assunto, e buscar soluções.
Divido basicamente em 4 tipos de informações, que é o que precisamos saber, e que enriquecerá esse tópico:
1-´hardware´, coletor, posicionamento da turbina, linhas suplementares de água e óleo (com elas ou sem elas), pressurização, intercooler (usar ou não), etc
2-qual turbina usar, sendo que o tamanho dela irá definir o escopo do projeto, se torque em todas as faixas, atuação só em alta ou misto. Qual pressão usar?
3-itens acessórios (mas vitais pro bom funcionamento do projeto) como bicos, bomba, flautas, velas, mexer no arrefecimento ou não? Qual combustível utilizar?
4-gerenciamento eletrônico->talvez o mais importante, remapear a central original, afinal é ou não possível? usar suplementação extra (tipo HIS), não usar? Usar piggyback (Unichip)?
 
Tem muito pré-conceito  (separei em duas palavras mesmo, pra reforçar o significado da palavra) sobre isso aqui no Fórum, tanto que, todas as vezes que alguém pergunta:
-"como faço pra turbinar o meu manco, alguma dica?"
a resposta-padrão recebida é: 
-" não vale a pena, troque ele num WRX" 
Então essa resposta já sabemos, e quem tá participando desse tópico não quer ouvir isso, mas quer tentar, ou pelo menos saber tudo que precisa pra ver se vai tentar um projeto mesmo assim, ou não.
Então, peço que quem não for comentar nada que ajude ou agregue, que guarde o seu comentário pra si.
Se for algo tipo a ´resposta padrão´ será deletado. Simples.
 
Vou dar meu exemplo: após ter um GT turbo original, mas com quase todo tipo imaginável de preparação/swap/gerenciamento eletrônico feito nele, sei como é encara um projeto assim. Tbem tive a FXT toda original, zero problema, então conheço um pouco sobre isso, sobre a diferença entre o turbo original e as preparações ´personalizadas´, digamos assim, que tem os seus pontos negativos. São esses pontos negativos que queremos minimizar, ou zerar.
 
Agora estou com um XV, um ´Manco Adventure´ :rofl: ótimo carro, mas sinto falta do torque da Forester (36mkgf a 2200rpm x 20 mkgf a 3500rpm-dados aproximados) e isso me deixou curioso sobre se vale a pena turbiná-lo.
A resposta padrão já sei, (vende e com a grana que iria turbinar bem feito compra um WRX) rsrs, mas isso no meu caso não acho possível, pois:
1-quero câmbio automático, pois o carro tem uso focado no dia a dia, esposa usa, etc. No Brasil não tem WRX automático.
2- a altura do WRX ou mesmo do Impreza 2.0R shark é ruim, quem tem, sabe q o bico que enrosca em tudo. O XV não tem esse problema. Agora comprar um WRX e transformar num XV seria inviável ou mesmo depreciaria o carro em minha opinião, erguer o WRX ficaria esquisito apesar de que já vi nos USA.
Então, no fim preferiria turbinar o XV mesmo, personalizadamente de acordo com o meu estilo de uso e de dirigir.
 
Porém não quero ter problemas com confiabilidade e se o custo se tornasse interessante, por que não?
 
Então como eu, tem vários proprietários de 2.0R que pensam assim. Pra isso foi criado esse tópico. Vamos lá galera! Quem tem um apareça! Tenho estimado uma meia dúzia rodando no país, um motor desse inclusive tá numa gaiola offroad.
Mandem fotos e idéias e não tenham medo de falar sobre as cagadas e ´fuckups´ que ocorreram, pois normalmente errando que se aprende! E, se pudermos usar o exemplo e aprender com os erros (e acertos) dos outros, melhor!  :thumbsup:

  • Mitaí, edsonmassao, luisfc e 5 outros curtiram isso


#656763 Problemas de Lubrificação Forester SH

Postado por Dinho.cops em 28 novembro 2014 - 11:40

 Bom dia Amigos do CS, gostaria de colocar alguns pontos adicionais ao tópico do Cesar.

 

 Bom, em primeiro lugar nós da WDC MOTORS ainda não temos um diagnóstico fechado, este é um ponto muito importante de ser comentado para evitar qualquer tipo de mau entendido futuro, inclusive nós havíamos pedido ao Cesar que ainda não comentasse nada a respeito antes que pudéssemos validar nossas SUSPEITAS.

 

 Mas como a informação já está disponível, vamos ao que interessa e passar a vocês de onde partimos e onde estamos neste momento:

 

 Como salientei bem, são SUSPEITAS por enquanto, e gosto de chamar assim pois até que sejam devidamente validadas, de fato não passam de suspeitas, mas algo podemos afirmar, pelo histórico do problema, pela quantidade de informação que já juntamos, existe de fato algo de errado nas FORESTER SH (09+) em relação ao sistema de lubrificação do motor.

 

 Bom, temos um excelente relacionamento com os meninos da Oficina 79 e estamos em contato constante a respeito deste problema, inclusive a informação com o número de FORESTER SH que já apresentaram este problema e os sintomas vem da troca de figurinhas que temos praticado entre ambas as oficina, e tristemente ontem recebemos a informação de que mais uma Forester apresenta o problema de lubrificação totalizando 10 carros até o momento.

 

  Desde que a primeira Forester apresentou este problema de quebra de turbina, acreditamos que poderia ser algo relacionado ao uso, ao tipo de manutenção ou até mesmo por mau uso, mas conforme os casos foram pipocando, começamos a prestar mais atenção aos fatos e iniciamos uma investigação com as informações que tínhamos e que fomos recebendo dos meninos da Oficina 79.

 

 Para esta investigação utilizamos algumas ferramentas como Análise de Modo e Efeito de Falhas, conhecido na Indústria como FMEA e também métodos de investigação como 5W1H,  porquês, e por aí vai, o porque disto, porque tenho conhecimento do uso destas ferramentas e sei que o potencial delas é imenso, objetivo, esclarecedor e serve acima de tudo como um guia para a busca de um problema.

 Aprendi a existência destas ferramentas e como utilizá-las na Indústria e nos ajuda muito aqui na Oficina em nosso dia a dia, mesmo que seja praticado mentalmente.

 

 A primeira pergunta que fizemos a nós mesmos aqui na WDC foi: "porque até agora só FORESTER SH apresenta este problema e WRX não?"

 Resposta: Em uma breve comparação entre os dois carros notamos que todos os IMPREZA TURBO desde o modelo GT até o modelo 2011 utilizam o trocador de calor do óleo do motor que fica alocado em acima do filtro de óleo do motor, e as FORESTER SH deixaram de ser produzidas com o mesmo, esta foi a primeira pergunta e a primeira resposta que nos direcionaram para que a suspeita seja de lubrificação do motor mesmo.

 

 A segunda pergunta foi: "Mas a falta desde trocador de calor influenciaria em quê?" Resposta: Simples, óleo do motor quando atinge temperaturas altas (normalmente acima de 150°C) ele perde a propriedade de manter o filme de óleo entre as partes móveis internas do motor, resumindo, o filme (ou película) de óleo que deve ficar entre as bronzinas e o virabrequim, entre o comando de válvulas e os mancais, entre o eixo da turbina e os mancais deixa de existir, permitindo que as peças entrem em contato sofrendo desgaste prematuro e o pior, causando um maior aumento da temperatura do motor e do óleo gerando um efeito em cadeia.

 

 A terceira pergunta foi: "Mas porque a turbina quebra antes de que se possa ouvir qualquer barulho anormal no motor?" Resposta: Porque a turbina, geometricamente falando, é o ponto mais distante da bomba de óleo que necessita de lubrificação, vazão e pressão, sendo ainda o ítem mais critico do motor, pois a turbina gira a altos rpm e qualquer falta de lubrificação no seu eixo já gera desgaste do eixo e das buchinhas do mancal.

 

 Certo, realizada esta primeira bateria de perguntas e respostas já foi possível montar um cenário e portanto o impulso de querer apontar o dedo para um culpado, mas não podemos e NÃO VAMOS fazer isso, vamos com calma.

 

 Outro fator importante e mais agravante que levantamos, como sabem todas as Forester SH são equipadas com transmissão automática e o fluído da transmissão automática aquece violentamente com o carro em uso, e portanto precisa ser resfriado, e o mesmo é resfriado através da troca de calor que ocorre abaixo do radiador da Forester, pois o fluído passa por uma serpentina interna na parte inferior do radiador (que já se trata do líquido de arrefecimento resfriado pela ventoinha) e troca calor, ou seja, o fluído resfria e a água do motor já entra no motor mais aquecida do que quando saiu do radiador, fazendo com que o líquido de arrefecimento do motor trabalhe em uma temperatura maior, causando um aumento na temperatura de trabalho do óleo do motor, logo pensamos, EUREKA, achamos o culpado, a transmissão, mas..... Claro que não, e aí veio outra pergunta, então porque apenas as FORESTER SH apresentam esse pau, se as SG (Imediatamente anteriores as SH) não apresentaram nenhum problema? Resposta, não é a transmissão a culpada, pois a SG também são automáticas e também trocam calor no radiador, logo voltamos a apontar a falta do trocador de calor do óleo do motor.

 

 Juntamos tudo isso acima e nosso maior palpite e a nossa maior suspeita é sim a falta do trocador de calor de óleo do motor nas SH.

 

 Mas porque insisto em dizer que é suspeita se tudo aponta para isso, e portanto, poderíamos bater o martelo e afirmar com toda a certeza do mundo que é a falta do trocador de calor o vilão das SH? Porque mesmo com o alto número de carros (10 no total até hoje), eu tenho aqui na WDC apenas dois carros com motor aberto para diagnosticar, e o porque disto? Porque muito proprietários estão tão bravos e putos e chatiados que ainda não decidiram oque vão fazer a respeito.

 

 O motor do Cesar foi o primeiro a ser aberto, e portanto diagnosticado, mas ele tem algumas variáveis a mais que podem poluir nossa investigação: 

 1- ) Este foi o terceiro evento de quebra de turbina

 2-) Das outras duas vezes, ao que me parece apenas uma delas o cárter do motor foi removido para limpeza

 3-) O carro do Cesar rodava com upgrade de turbina e potência

 4-) O Cesar comprou o carro de terceiro, logo depois o carro quebrou, não temos um histórico fiel de manutenção

 

 Mas o segundo motor que está em processo de abertura se trata de uma Forester de um cliente nosso que a comprou 0 KM, todas as revisões feita em concessionária até os 40.000 Km, trocas de óleo em dia, revisão de 50.000 Km realizada conosco, carro todo original, utilizado pela esposa do nosso cliente que sofreu um AVC e tem o lado esquerdo do corpo paralisado, ou seja, carro com histórico de manutenção em dia e confiável, carro original, utilizado de forma normal sem abusos.

 

 É deste motor que temos a esperança de direcionarmos o nosso diagnóstico a um ponto mais conclusivo, e vamos validá-lo quando o motor for fechado e as devidas "correções" forem aplicadas.

 

 Bom, até este momento é isto o que temos de informação, de testes, de análises e dados para passarmos a vocês, assim que conseguirmos avançar mais avisaremos.

 

 Deixo aqui listado os sintomas que os 10 carros apresentaram, para que fiquem de orelhas em pé quanto ao funcionamento do motor:

 

 1-) Turbina simplesmente quebra, o cliente afirma que estava andando, notou-se um barulho metálico e logo após a ocorrência do barulho o carro perde rendimento.

 2-) Veículo acende a luz do CHECK ENGINE (Luz da injeção) e ao se verificar com o aparelho apresentou falha no sistema do AVCS, normalmente do lado do passageiro, após reset e testes o carro é liberado e na sequência a turbina quebra conforme relatado em 1.

 3-) Não existe ocorrência de acender luz do check engine, mas se escuta barulhos estranhos oriundos do motor do lado do passageiro, e após a quebra da turbina como relatado em 1.

 

 CUIDADO: Não esperem que a luz do óleo do motor acenda, isto não vai acontecer, caso sua Forester SH (De 2009 em diante) acenda a luz da injeção, REBOQUE  o mesmo para uma oficina, caso se constate que se trata do sistema de AVCS o código, não retire o veículo, o sistema de lubrificação DEVE SER checado, caso escute ruídos estranhos no motor pare o mesmo e reboque para uma oficina de sua confiança e teste o sistema de lubrificação.

 A WDC MOTORS fabricou uma ferramenta de teste do sistema de lubrificação e estamos a disposição de quem precisar para efetuar este teste.

 

 Aconselhamos como sempre a troca do óleo e filtro de óleo do motor de qualquer carro a cada 5.000 km, principalmente para veículos que transitam em grandes centros urbanos em congestionamentos do capeta.

 

 Agradeço a todos pela paciência em ler o texto grande.

 

 Estamos a disposição de todos.

 

 Atenciosamente.

 

 Dinho

 

WDC MOTORS


  • FG2010, jroliveira, Cesar e 4 outros curtiram isso


#656746 Problemas de Lubrificação Forester SH

Postado por Cesar em 28 novembro 2014 - 07:58

Bom Srs, muito aqui acompanharam meu problema de lubrificação o qual estourei algumas turbinas procurando diagnosticar um misterioso problema de lubrificação causado por alguns detalhes no motor EJ255 que equipa as Forester's SH Turbo (08+). TODAS, SEM EXCEÇÃO!  Dinho atualizou e constatou existência do trocador de calor nas S-Edition.

 

Tópico antigo: http://www.clubesuba...showtopic=44919

 

Meu perfil curioso e entusiasta em mecânica eu corri atrás e consegui resolver o problema e até então ele aparecer novamente e me dar uma dor de cabeça enorme.

 

Bom, pelas nossas contas e diagnósticos (WDC, Oficina 79 e amigos) já são 10 Forester's SH aqui em São Paulo com o mesmo problema o qual iniciam com quebra de turbinas por falta de lubrificação. Em algumas pesquisas, descobrimos que existe um filtro em um niple o qual cumpre sua função e não deixa resíduos passaram para linha do AVCS e na linha da turbina. É por ali também que conseguimos medir a "ultima milha" da linha de pressão de óleo, o qual pode trabalhar em uma variação de 2~6bar dependendo do giro do motor.

 

Esse é o famoso banjo bolt, o qual entope e ocasiona a quebra das turbinas:

WP_20141119_047_zps2a36eb4d.jpg

 

 

Bom, vamos lá, o problema não são os banjo bolts, eles cumprem seu papel mas são necessários serem removidos em outros carros que tem upgrade de turbina. (outro caso, outro papel, mas só lembrando que ele existe em todos modelos 03+)

 

Fato: As Forester's SH sofreram um forte Downgrade em comparação as Forester's SG, um deles foi qualidade do chassis, suspensão, etc.. Mas ganhou em visual e recursos de tração.

 

Seguindo, como o histórico de quebras de turbinas e falta de diagnósticos, fui contemplado com a quebra de outra turbina em uma segunda-feira indo trabalhar e levei o carro até a WDC para diagnosticar. Aproveitei meu período de férias próximo e acompanhei todo esse problema de perto. Até onde estamos chegando no diagnostico, o problema é geral de lubrificação e RESFRIAMENTO do óleo (Lembre-se dessa parte).

 

Fotos da turbina quebrada por falta de lubrificação:

 

WP_20141119_058_zps535b294d.jpg

 

WP_20141119_059_zpse66ad309.jpg

 

 

 

O meu problema de lubrificação (e demais) está ligado à pressão de óleo nos cabeçotes e bronzinas, com um desgaste das bronzinas por uma troca de óleo atrasada (seguindo recomendação da CAOA de troca somente com 10k) o antigo dono seguiu à regra e não efetuava a troca de óleo conforme o recomendado para motores turbo em países tropicais. Essa troca atrasada e o problema de resfriamento de óleo com o acumulo da troca de calor do câmbio também no radiador prejudica bastante essa serie EJ255 na serie SH.

 

Após a quebra, e com o carro parado, começamos os diagnósticos e chegamos ao principal fato gritante. A pressão de óleo na linha da turbina estava em 0, isso mesmo ZERO. Ao ligar o carro frio a pressão de óleo ficava no máximo em 2 bar e após isso, chegava à ZERO. Começamos à observar com mais atenção e percebemos que o motor estava rajando nas desacelerações (nada forte, bem discreto por sinal) e optamos por abrir o motor para verificar o que acontece e eis que me deparo com 2 problemas:

- Cabeçotes riscados e desgastados, fora de medida axial: Folga Radial

 

WP_20141119_008_zps7db34213.jpg

 

WP_20141119_016_zpsb6538e28.jpg

 

WP_20141119_022_zpsc7b64bd4.jpg

 

WP_20141119_025_zpsb1e0427b.jpg

 

- Bronzinas danificadas (causadoras dos riscos nos cabeçotes)

 

WP_20141119_050_zps1f843e38.jpg

 

Misteriosamente ou por um fator de sorte, eu não perdi o miolo do motor (Vira, Pistões e camisas) o qual pode ter sido pela parada imediata e abertura do motor logo após essa ultima quebra de turbina e pela manutenção em dia logo após o último dono.

 

- Vira medido com instrumentos de precisão e sem riscos com relevo e "ovalamentos" . Todas medidas STD. Obrigado WDC!

 

WP_20141119_033_zpsc25051e1.jpg

 

WP_20141119_031_zps0205c2f4.jpg

 

Detalhes do resíduo de borra no vira:

WP_20141119_029_zps7ebeee5f.jpg

 

 

 

Conversando entre amigos, engenheiros, algumas cervejas, conversa fora, algumas noites sem dormir e cruzando dados chegamos a seguinte conclusão:

- O dano nas bronzinas é causado por vaporização do filme de óleo por falta de propriedades e calor excessivo (Lembre acima) Creditos: AntoniGT e WDC.

 

Porra, César, matou! Problema resolvido, vamos resfriar esse carro e trabalhar com sucesso!

 

Bom, como nem tudo em Subaru é felicidade, precisamos contar com um erro de projeto e um downgrade digno de filhos da puta por parte da FHI, a qual removeu um componente absurdo de importante desse carro, o trocador de calor do óleo do motor:

 

- Trocador de calor, Forester SG9

WP_20141119_056_zpsd7adde6b.jpg

 

- Detalhe para bombas d'agua diferentes e falta do trocador na serie SH:

 

Bomba d'agua SG9:

 

WP_20141119_057_zpsae054b85.jpg

 

Bomba d'agua SH:

 

WP_20141119_060_zpsdfcf19af.jpg

 

WP_20141119_061_zps1b1b1800.jpg

 

Falta do trocador de calor na serie SH:

 

WP_20141119_055_zps6fb26595.jpg

 

 

Bom, eu já sabia que aquecimento era um problema nesse carro eu já andava com válvula aberta e ponto de acionamento da ventuinha em 82(fs) e 85°(ss) (6°s abaixo do original, em primeiro estágio e 9°s abaixo do segundo estágio) o qual pode ter me ajudado na vida longa e cassetes em modo soviético o qual eu andava.

 

[ Momento saudade on ]

Sim, usava o carro de verdade! Era um carro forte e muito gostoso de andar. Pegava vários desavisados e passava em curvas e retas sem dó alguma. Nego ficava FERRADO em ver um "carro de carregar cachorro" passando o super esportivo de 300cv dele.

[ Momento saudade off ]

 

Contudo, entretanto, toda via, veja bem, como devemos saber, a CAOA me aplicou um veja bem e não se responsabiliza por um carro que já saiu da garantia (acontece a mesma coisa com os radiadores o qual estouram a caixa plastica superior). Todos os custos com peças e MO vão sair do meu bolso. Eu queria ser o primeiro em solucionar esse problema e criar uma solução para as demais, pois é um problema crônico em todas Forester's SH Turbo, volto a repetir, sem exceção. Com o resumo, meu prejuízo está resumido em:
 

- 1 - Jogo de juntas completo para EJ255 (08-09 FXT) - 1.350,00 
- 1 - Turbo IHI VF-52 ou TD04 (08-09 FXT OEM) - 5.290,00
- 2 - Cabeçotes - 3.075,00 - 6.150,00 
- 4 - Comandos de válvulas Admissão (2) Escape (2) - 775,00 - 3.100,00
- 1 - Jogo de bronzinas de mancal biela STD King - 650,00
- 1 - Jogo de anéis STD - NPR - 350,00
- 1 - Bomba de óleo de 12mm STI - 900,00 / 11mm - 600,00 
- 1 - Bomba d'agua Impreza 2.0 - 575,00 (Criação da solução de resfriamento)
- 1 - Sandwich Plate da mishimoto MMOP-SP - 335,00 (Criação da solução de resfriamento)
- 1 - Termostática Mishimoto - 245,00 (Criação da solução de resfriamento)
-      MO Total para desmontagem e Montagem COMPLETA 7K
 
Total - 25 945,00 
(Obrigado a Street Solutions pelo orçamento dentro de valores razoáveis, na Caoa me passaram um orçamento de 45k)
 
Fora a dor de cabeça do carro parado e o desgosto absurdo pela marca.
 
Não esperem uma segunda quebra de turbina para diagnosticarem e procurar uma solução para esse problema. Montamos um protótipo na WDC em parceria com o AntoniGT para solucionar esse problema, mas envolve abertura do motor e troca das bronzinas o qual já foram afetadas. Eu recomendo fazer esse procedimento e tentar preservar os cabeçotes, o total de quase 10k nos cabeçotes parciais (Comandos e cabeçotes, sem válvulas, molas, pratinhos, copinhos e tampa)
 
Bom, espero ter ajudado com o relato e os detalhes e espero que os donos de FXT SH tenham mais sorte do que eu.

  • FG2010, tomahawk, guszanetti e 4 outros curtiram isso


#711598 Encontro Nacional Clube Subaru 2017

Postado por deividfoggi em 07 julho 2017 - 20:37



Video completo aqui: https://youtu.be/Zhj3N68MDOc
  • fabiano, A.KuS, Rafael Machado e 7 outros curtiram isso